A Lipoaspiração e seus cuidados

A lipoaspiração é a campeã brasileira das cirurgias plásticas. É o procedimento mais realizado entre as brasileiras, que acaba conquistando cada vez mais adeptos como os homens.

Lipoaspiração é um procedimento cirúrgico que visa retirar gordura com objetivo estético. E como tal, deve ter cuidados e atenções. Deve ser feita em um centro cirúrgico, com anestesia geral e – principalmente – deve ser comandada e executada por um médico cirurgião plástico devidamente formado, especializado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, SBCP. Esses cuidados fazem toda a diferença. A grande maioria das complicações ocorridas acontece por que um desses itens foi desprezado.

O comportamento do paciente no pré-operatório também é parte fundamental para o sucesso da cirurgia. Pelo menos 40 dias antes da cirurgia, não fazer uso excessivo de álcool ou drogas – inclusive o tabaco, alimentação adequada e estar com a saúde em dia, ou seja, não apresentar casos de anemia e infecções. Nos casos de diabéticos e hipertensos, é necessário que estes quadros estejam controlados.

Outro ponto que deve-se ter sempre em mente, se você se decidiu a fazer uma lipoaspiração, é que a cirurgia não vai emagrecer. O ideal é emagrecer antes da cirurgia para um resultado satisfatório. A lipoaspiração, a princípio, tende a melhorar a forma e eliminar certas gorduras localizadas que são difíceis de serem corrigidas apenas com exercício físico e dieta. Nunca para perder peso. A lipoaspiração é indicada quando a pessoa está próxima de seu peso ideal. Grandes volumes de gordura extraídos podem ser nocivos, o que aumenta – e muito – o perigo. O pós-operatório de uma lipoaspiração é importante para que o resultado da cirurgia tenha sucesso.

De acordo com a fisioterapeuta responsável pela equipe de pós-operatório da clínica Siluet, Dra. Fernanda Rocha Oliveira, a realização de drenagens linfáticas e outros tratamentos reduzem o tempo de recuperação e melhoram ainda mais a estética do local onde foi realizada a aspiração da gordura. “A seqüência de um protocolo de tratamento pós-operatório adequado é de extrema importância para a recuperação do paciente. O uso combinado de terapias como drenagem com ultra-som, endermologia, e outras, diminui a fibrose (ondulação causada por uma reação do organismo no local onde foi introduzida a cânula para a aspiração da gordura) e faz com que o corpo reaja melhor. Realizar sessões de drenagem linfática a partir do dia seguinte à cirurgia facilita a modelagem corporal, melhora a cicatrização e acelera a recuperação”, diz Fernanda.

Os pacientes usam cinta compressiva durante 30 a 90 dias para manter a postura ereta, evitar dobras na barriga e conter o inchaço. Após dois meses, o paciente é liberado para exercícios leves, sem impacto e peso como a caminhada. Após 90 dias, o paciente já pode praticar esportes como corrida e fazer musculação. O pré-operatório também é muito importante para evitar dores no pós-operatório. Segundo Fernanda, é recomendado que o paciente também faça sessões de drenagem linfática antes de realizar a cirurgia para desintoxicar o organismo e endermologia para ativar a circulação. “Um organismo desintoxicado reage melhor”, afirma.

É importante ter certeza do que se quer antes de se submeter a uma lipoaspiração. Seja imparcial e honesto. Você realmente precisa de uma intervenção cirúrgica?